NotíciasRolagem

NOTA DE REPÚDIO

A FENAGUARDAS – FEDERAÇÃO NACIONAL DE SINDICATOS DE GUARDAS MUNICIPAIS, em solidariedade ao SINDGUARDAS-SP e a toda categoria dos Guardas Civis Metropolitanos (GCMs) da cidade de São Paulo, vem por meio desta REPUDIAR as declarações feitas pelo Prefeito Bruno Covas no dia de hoje (21/05/20) em entrevista ao Programa Pânico, da rádio Jovem Pam.

Em suas declarações o prefeito Bruno Covas, demonstra total desconhecimento do poder de polícia exercido pelas Guardas Municipais e principalmente, as ações que os guardas civis metropolitanos vêm realizando em prol dos munícipes paulistanos, principalmente neste momento da Pandemia da Covid-19.

É LAMENTÁVEL ver o Prefeito da maior Guarda Municipal armada do país, em tom jocoso, demonstrar desconhecer o que é poder de polícia e as competências da Guarda Civil Metropolitana. Competências estas que são concedidas pelo próprio chefe do executivo municipal.

Ao afirmar que a Guarda Civil Metropolitana de São Paulo, é apenas uma “Guarda patrimonial” o prefeito menospreza o trabalho exemplar que vem sendo exercido por estes trabalhadores no ordenamento de posturas da cidade e na fiscalização municipal das determinações implementadas pelo próprio município, no enfrentamento ao avanço do Coronavírus.

Hoje, a Guarda Civil Metropolitana de São Paulo registra a triste estatística de mais de doze GCMS mortos vítimas da COVID-19. E o que faz seu Prefeito? Menospreza o trabalho dos Guardas Civis Metropolitanos.

A diretoria da FENAGUARDAS, REPUDIA tal comportamento e se solidarizaria com os Guardas Civis Metropolitanos da cidade de São Paulo e sua representação sindical, cobrando imediata retratação.

Convidamos toda a Nação Azul Marinho a fazer o mesmo.

DIRETORIA FENAGUARDAS